Turma 91 - Filosofia

AULA DO DIA: 24 e 31/03/2019


Dando seguimento a nossa última aula com o texto: “SELFIO, LOGO EXISTO”, e após assistir um vídeo sobre a relação das redes sociais em comparação a nossa própria “caverna”, solicito a leitura complementar do texto abaixo.


O Mito da Caverna e as Redes Sociais

No mito da caverna, este mundo sensível onde vivemos não é o mundo real. O mundo real é o mundo das ideias. O mundo sensível é uma cópia imperfeita do mundo das ideias, onde cada coisa tem sua ideia correspondente. Os prisioneiros que vivem no interior da caverna passam o tempo olhando sombras projetadas na parede. O verdadeiro mundo real, na alegoria, está do lado de fora: mundo do intelecto.

O que entendemos hoje como avanço nas relações sociais, afirmado por pessoas de todas as classes que utilizam as redes, lembra a analogia criada por Platão em A República. Porém, fazendo um movimento contrário, o uso abusivo das redes sociais é como um repuxo histórico, e pode estar nos levando de volta ao fundo da caverna.

As facilidades advindas da virtualização de algumas ações que não são prazerosas (pagar contas, declarar impostos, negociar) podem ser vistas como instrumentos que trazem qualidade de vida aos cidadãos. Mas, em tempos de uma sociedade que abusa de tudo para diminuir sua ansiedade e elaborar suas angústias (comida, drogas, exercícios, trabalho), é possível notar que há um exagero no uso das redes sociais com este mesmo caráter, como um alívio imediato e superficial para tensões muito profundas, que jamais se resolverão no espaço virtual. Neste sentido, as redes sociais podem ser consideradas um sucedâneo cultural, e enganando a todos faz com que acreditem que façam parte de algo especial... Ao ludibriar o internauta, que acredita estar sendo conduzido ao mundo das ideias, a rede imobiliza o seu grande potencial transformador e neutraliza seu poder resistência.

No mito de Platão, o mundo físico é uma cópia imperfeita do mundo das ideias. Para além das analogias, o mundo virtual, mito da contemporaneidade, é a cópia imperfeita da cópia imperfeita.


Vídeo complementar : O Mito da Caverna: Platão – Dublado

https://www.youtube.com/watch?v=Rft3s0bGi78


  • Após a leitura do texto e da nossa última aula, faça um texto relacionando o mito da caverna de Platão com as redes sociais. Pesquise, procure mais informações sobre o tema solicitado. O texto precisa ter coerência na sua pesquisa.

  • Este texto será avaliado como parte da avaliação deste 1º trimestre e deverá ser entregue em nosso primeiro encontro.

13 visualizações